Acabe com a vergonha

29/03/2017


Já pensou se os pacientes de câncer ou Parkinson fossem tratados da mesma forma que os dependentes de álcool ou drogas? Esta é a reflexão proposta pela campanha criada pela agência VML. A dependência do álcool e outras drogas também é uma doença. As pessoas que são vítimas dessa doença merecem apoio, não vergonha.

Depois que a enfermeira deixa o quarto, os pais começam a “conversar” com o filho, paciente de câncer. “Quantas vezes você vai nos fazer passar por isso?”, pergunta a mãe. “Por que, cara? Você estava indo tão bem”, fala o pai. Ao que o adolescente retruca: “estou doente, pai”. “Então melhore”, rebate com rispidez a mãe. “O que aconteceu?”, continua o pai. “Aconteceu que ele é fraco. Foi isso!”, reclama a mãe aos gritos, “levante-se dessa cadeira”. “Eu não posso”, lamenta o garoto. Sem trégua ela continua: “você não pode como não pode mais jogar futebol, ir na escola, a lugar nenhum”.

Angustiante, né? O segundo filme da campanha Stop the Shame da First Call, uma ONG que dá suporte a pessoas adictas em álcool ou drogas, é ainda mais impactante.

Neste segundo filme, a comparação é com uma paciente de Parkinson, uma mãe de dois adolescentes. Quando ela não consegue servir o almoço sem derramá-lo, a filha grita. A mãe promete melhorar. Mas não recebe nenhuma indulgência. A filha grita que não aguenta mais vê-la tremendo. “Não desista de mim”, pede aos prantos a mãe. Os filhos são implacáveis e dizem que ela fica tremendo (um dos sintomas do Parkinson é a falta de controle dos movimentos) por anos. “Você tem que fazer esta escolha agora!”, grita a filha.

O hotsite Stop the Shame tem um quiz que ajuda a entender porque o vício é classificado como uma doença. A ideia para a campanha surgiu a partir do relatório do Surgeon General sobre álcool, drogas e saúde.  O relatório encontrou provas científicas substanciais de que “o vício em álcool ou drogas é uma doença cerebral crônica que tem potencial para recorrência e recuperação”.

Para refletir

Espere, os viciados não escolhem beber ou usar drogas? Muitas doenças começam com uma escolha. Você pode optar por tomar uma bebida ou experimentar drogas. Mas você não escolhe se tornar um viciado. Vamos a alguns fatos listados pelo hotsite da campanha:
1 em 10 pessoas vão contrair uma doença fatal ao escolher não praticar exercício regularmente.
1 em 5 pessoas contraem câncer de pele por não usar filtro solar todos os dias.
1 em cada 7 americanos são viciados em álcool ou drogas.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.