Atrás das grades

10/02/2017

Eles são inocentes mas ficam presos 350 dias por ano em correntes, atrás de grades. Os outros 10 dias são trabalhando. Esta campanha de defesa dos direitos dos animais de circo da WWF foi ao ar em fevereiro em meio a comoção nacional em Bucareste na Romênia. Em seguida, foi aprovada uma lei  proibindo o uso de animais em circos. A criação é da Friends/TBWA.

A decisão veio depois de um incêndio em uma instalação que abriga animais de circo – onde morreram 11 animais usados ​​para o circo Globus da Romênia. O Conselho Geral de Bucareste decidiu por unanimidade passar com a proibição.  Animais anteriormente utilizados pelo circo serão transferidos para santuários e reservas com a ajuda da Vier Pfoten Association, uma organização de direitos dos animais.

A World Animal Protection, uma organização internacional de direitos dos animais, avaliou que o Brasil, em relação a outros países da América Latina e também da África e da Ásia, tem grande número de leis de proteção animal, como a lei federal 9.605/1998, que indica que atos de abuso, maus-tratos, mutilação para qualquer animal, seja ele silvestre ou doméstico, é considerado crime. Entretanto ainda falta aprovar uma legislação nacional que proíba totalmente que eles sejam usados em espetáculos circenses.

Um projeto foi apresentado em 2003 pelo senador Alvaro Dias (PV), regulamento a presença dos bichos, mas acabou modificado em discussões no Congresso para a exclusão completa de todas as espécies e ainda não há data para sua votação em plenário. O que há hoje são leis municipais e estaduais, a grande maioria pela proibição. Estão proibidos em Santa Catarina, Alagoas, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul e Espírito Santo.

Lá fora, além de Bucareste (Romênia) também proíbem os animais em espetáculos Madri (Espanha), Áustria, Bélgica, Bósnia e Herzegovina, Bulgária, Croácia, República Checa, Chipre, Dinamarca, Estônia, Finlândia, Grécia, Hungria, Malta, Países Baixos, Polônia, Eslovênia, Irã,Índia, Israel, Singapura, Taiwan, entre outros. Nos EUA: 63 proibições parciais ou completas de animais de circo em municípios dos Estados Unidos.
No Canadá há proibições locais sobre o uso de animais em circos em 28 jurisdições municipais.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.