Uma cidade contra o racismo

14/07/2017

“Eu tenho consciência do meu próprio privilégio e atitudes racistas.”

O racismo está camuflado de várias formas. Por isso é essencial entender e confrontar as distorções que as pessoas podem ter. No ano passado, numa atitude nada comum para governos, especialmente municipais, a cidade canadense de Saskatoon pediu aos moradores que contassem em vídeo suas experiências e dessem sugestões para enfrentar e eliminar o racismo.

Agora a campanha I Am The Bridge pinçou trechos dos depoimentos e os transformou em outdoors. Os vídeos foram compartilhados na internet. Entretanto, a iniciativa não foi bem aceita por todos. Entre as acusações, a de que a cidade está financiando uma campanha de divisão, com o objetivo de chamar pessoas brancas racistas.

“O único propósito do racismo é justificar a desigualdade.”

Os outdoors estão sendo veiculados desde o  dia 19 de junho. Há também oito anúncios de abrigo de ônibus, oito anúncios busdoor e promoções de mídias sociais que mostram as citações copiladas dos vídeos enviados pela população.

A diretora de desenvolvimento comunitário Lynne Lacroix explica que a campanha não foi projetada para ofender. “Não é bom para nós dividir a comunidade”, disse. “É sobre a importância de uma comunidade inclusiva, de reunir a comunidade”.

“Eu sou um homem branco, heterossexual e capaz”, disse ele no vídeo. “Eu sou parte do perfil demográfico mais privilegiado da história”.

A cidade recebeu cerca de 35 vídeos ao longo de 2016. “Quando começamos a seguir este caminho, queríamos centenas de vídeos”, disse Lacroix. “Mas descobrimos que as pessoas têm medo de falar sobre racismo”. Apesar da repercussão negativa a administração municipal afirma que há uma ótima discussão sobre o tema.

“Eu descobri que neste lugar não sou prioridade”

Em cidades como Saskatoon, os povos indígenas são a minoria visível mais numerosa e são frequentemente alvos de violência e abuso. O racismo sistêmico contra eles tem acontecido em toda a história do Canadá, das antigas Escolas Residenciais (separando famílias e forçando assimilação) aos incidentes de violência recentes.

O que é racismo?

O racismo é uma questão global, não exclusiva de Saskatoon. O racismo é influenciado por uma série de fatores históricos, sociais, políticos e econômicos. É preciso formas diferentes em diferentes contextos. A compreensão da natureza do racismo é essencial para reconhecê-la e enfrentá-la com sucesso.

O racismo vem de um conjunto falso de crenças de que o próprio grupo é superior e tem o direito de dominar outros grupos. A dominação dá um privilégio de grupo, e o outro grupo experimenta discriminação. Este sistema de crença falsa é criado e sustentado pela sociedade a um custo excelente. O racismo não existe se não o suportarmos.

O racismo é um conjunto de crenças e idéias que afirmam a superioridade de um grupo em relação a outro. Os estereótipos são generalizações de um grupo de pessoas com base nas ações ou características de alguns membros desse grupo. O preconceito é um “pré-julgamento” de uma pessoa ou grupo em uma luz negativa formada com base em estereótipos e geralmente feita sem provas ou informações adequadas.

A discriminação é a negação de igualdade de tratamento ou oportunidade.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.