#CoisadePreto

10/11/2017

#coisadepreto Trechos do Texto de johnatan Oliveira Raimundo. “Coisa de Preto é a bruxaria contida num conto de Machado de Assis. Um samba escrito pela caneta de Mauro Diniz. Coisa de preto é a poesia de Cartola. Os dedos a bailar sobre o violão de Paulinho da Viola. Ah, só podia ser preto – Romário, Imperador, Ronaldinho. Responder ao racismo com Lamentos em forma de chorinho. Pixinguinha, preto rei, rei dessa coisa escura. Renato Gama autodidata senhor da soltura. Coisa de preto é manter-se grande diante de quem mata. É se precisar ameaçar com canhão pelo fim da chibata. Coisa de preto é viver com alegria. Inventar a matemática, arquitetura, medicina, agricultura e filosofia. Ser parte da primeira civilização. Ser senhor do Blues, do Samba, do Reggae, do Pop, Soul, do Jazz.” ” é manter amor a Terra diante de um povo que a desdenha pelo céu. Coisa de preta é Jovelina partideira. Milton, Djavan, Tim, Alcione e Candeia. Veja a noite Yurugu, fique atento. É preta a senhora dona do vento. Veja, estejas pronto e ouvindo.” Jonathan Oliveira Raymundo E eu completo aqui: é tudo isso e muito mais. E pra vc o que É? E só pra não esquecer: Racismo é crime e ponto final.

Uma publicação compartilhada por Lázaro Ramos (@olazaroramos) em

O desabafo do ator Lázaro Ramos no Instagram se juntou a outros muitos protestos contra o racismo. Desde ontem (9/10), no Twitter e Facebook, os internautas destacam grandes conquistas de negros na história. E a #CoisadePreto ficou no topo da lista dos assuntos mais comentados nas redes sociais um bom tempo.

O estopim da campanha foi o vídeo do jornalista William Waack, apresentador do Jornal da Globo e da GloboNews, fazendo um comentário racista ao lado de um entrevistado – Paulo Sotero, também jornalista e diretor do centro de pesquisas Wilson Center. As imagens, feitas durante a campanha eleitoral americana de 2016, mostra o apresentador comentando sobre buzinas que atrapalhavam a gravação: “Deve ser um daqueles… Não vou nem falar de quem, eu sei o que é… Sabe o que é, né? Preto, né? Sabe o que é isso? É coisa de preto.”

A hashtag #ÉCoisaDePreto ganhou o primeiro lugar dos trendings topics – lista de assuntos mais falados da rede social –, com mensagens de orgulho sobre personalidades negras do Brasil e do mundo. Foram citados intelectuais, ativistas como Steve Biko e Marsha P. Johnson e personalidades do mundo da política, como o ex-presidente americano Barack Obama, o ativista e ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela e o geógrafo brasileiro Milton Santos.

Fundar e ser o primeiro presidente unânime da Academia Brasileira de Letras. Ser influência literária tanto no Brasil como no mundo. MACHADO DE ASSIS

Em resposta a 

Elza Soares foi eleita em 1999, pela Rádio BBC de Londres, como a cantora brasileira do milênio!

Ser a primeira brasileira a ser campeã mundial de Judô

ser uma das mulheres mais fortes da musica e usar a voz pra combater racismo e machismo! “What have I got Nobody can take away”

Viola Davis a primeira mulher negra a ganhar um Oscar, um Emmy e um Tony ❤️❤️❤️

Lewis Hamilton, tetra campeão da Fórmula 1 ,terceiro maior campeão da história da categoria e recordista no número poles .

Ser Multicampeão olímpico e mundial; E ser considerado o homem mais rápido do Mundo – Usain Bolt

ser o maior guitarrista de todos os tempos

Maria Felipa, escrava que liderou a luta pela independência da Bahia. Com um grupo de 40 mulheres, venceu os soldados e ajudou vitória sobre os portugueses em Salvador, permitindo que tropas do Recôncavo chegassem à cidade em 2 de julho de 1823.

Joaquim Benetido Barbosa Gomes é um jurista. Foi ministro do STF entre 2003 e 2014. Atualmente é advogado.

 

Antonieta de Barros, jornalista, primeira Mulher Negra eleita Deputada no Brasil, pelo estado de Santa Catarina.Uma das inúmeras Inspirações do Movimento Negro Brasileiro

O ator, apresentador, escritor e investidor no futuro dos jovens criativos

Carolina Maria de Jesus. Foi uma escritora Brasileira que publicou, entre outros títulos, seu livro: “Quarto de despejo: diário de uma favelada”, 1960, em que ficou conhecida internacionalmente.

Harriet Tubman, primeira mulher a liderar tropas americanas, isso durante a Guerra Civil. Libertou 750 escravos das mãos dos Confederados.

Rosa Parks foi símbolo do movimento dos direitos civis dos negros nos Estados Unidos durante os anos 60. Parks é muito conhecida por ter recusado ceder lugar no ônibus a um branco em 1955.

Com informações do Nexo e Buzzfeed.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.