Vida de celebridade

09/02/2017

Já ouviram falar em Millie Dresselhaus? Pesquisadora do MIT, ela é uma das cientistas responsáveis pela era da nanotecnologia e é conhecida como a rainha do carbono. Há mais de 50 anos inventa técnicas inovadoras para estudar o elemento. Mas certamente você já ouviu falar nas Kardashians, certo? Pois é.

Na nova campanha da GE, Millie Dresselhaus, a primeira mulher a ganhar a Medalha Nacional de Ciência em Engenharia, é tratada como uma Kardashian. É fotografada, celebrada, seguida, inspiração para meninas que querem copiar seu estilo e têm bonecas com seus traços. A criação é da BBDO.

A campanha quer ajudar a inspirar mais meninas a se tornarem cientistas. A estratégia faz parte do plano audacioso da GE de empregar 20.000 mulheres em papéis STEM até 2020 e de ter 50/50 representação de gênero em todas ás áreas técnicas, incluindo pesquisa e desenvolvimento.

De acordo com uma pesquisa da GE, as mulheres compõem apenas 13% a 24% do mercado de TI e engenharia no mundo todo.  E apenas 17% a 30% ocupam posições de chefia dentro das empresas. Os números mostram que as mulheres ainda estão sub-representadas em TI e engenharia.

Mulheres cientistas

Premiado pelos críticos e concorrendo ao Oscar, o filme  “Estrelas além do tempo” já arrecadou US$ 100 milhões de bilheteria. O longa-metragem fala sobre as cientistas negras da Nasa fundamentais para que a agência americana recuperasse o terreno perdido para os soviéticos na corrida espacial durante a guerra fria. Mas até ir parar no cinema, pouca gente havia ouvido falar em Katherine Johnson, gênio da matemática responsável pelos cálculos que tornaram John Glenn o primeiro americano no espaço, Dorothy Vaughan, supervisora informal dos “computadores negros” (havia também uma ala de mulheres brancas trabalhando em cálculos) e Mary Johnson, que se tornou a primeira física negra da agência espacial.

A elas se somam Rosalind Franklin, Marie Curie, Valentina Tereshkova, Jane Goodall, Patricia Bath. Pioneiras e inventoras que fizeram grandes contribuições ao campo das ciências. Ao todo 50 mulheres cientistas  fazem parte do livro Women in Science da ilustradora e designer Rachel Ignotofsky. A artista, que sempre foi apaixonada pelas ciências, apresenta também em seus desenhos objetos que remetem ao campo de pesquisa de cada uma das cientistas e descrições de alguns de seus grandes feitos. Veja abaixo algumas das ilustrações.

 

mulheres na ciência

Marie Curie (1867 – 1934), física e química. Pioneira na pesquisa da radioatividade e vencedora de dois Prêmios Nobel, Marie foi responsável por descobrir dois elementos químicos (polônio e rádio).

 

grace hopper

Grace Hopper (1906 – 1932), analista de sistemas e cientista da computação. Inventora do primeiro compilador para uma linguagem de programação de computador, Grace foi pioneira na implementação de padrões de teste para sistemas de computadores.

 

rosalind franklin

Rosalind Franklin (1920 – 1958), química e cristalógrafa. Pioneira da biologia molecular, Rosalind é autora de estudos fundamentais sobre as estruturas moleculares de DNA, RNA, vírus, carvão e grafite, e foi responsável pela descoberta de que o DNA tinha forma helicoidal.

 

jane goodall

Jane Goodall (1934 – ), primatóloga, etóloga e antropóloga. Maior especialista do mundo em primatas, Jane foi responsável pela descoberta da linguagem e de ferramentas primatas. É mensageira da paz das Nações Unidas, ativista do direito dos animais e da preservação da vida selvagem.

 

A Katherine Johnson também ganhou ilustração.

 

Patricia Bath é uma oftalmologista inventora de um aparelho que tornou mais confortável e segura a cirurgia de catarata.

 

A paleontóloga Mary Anning (1799-1847) é conhecida pela descoberta do primeiro fóssil de ictiossauro, aos 12 anos de idade, na costa de Dorset, em um íngreme penhasco, com 5 metros de comprimento na Inglaterra.

 

Hipátia ou Hipácia (370 a.C – 415 a.C) foi uma neoplatonista grega e filósofa do Egito Romano, a primeira mulher documentada como sendo matemática. Como chefe da escola platônica em Alexandria, também lecionou filosofia e astronomia.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.