Invista nas crianças

28/11/2017

A indústria das armas, principal insumo das guerras,  é um negócio muito lucrativo. Mas quem luta contra os efeitos da guerra não tem muito dinheiro. E precisam muito. A campanha da ONG War Child não podia ser mais explícita.

Para ilustrar que somente através do financiamento, o grupo pode fornecer os serviços que mudam a vida das crianças vítimas das guerras, a animação mostra cada uma das atividades em mini-esculturas de papel. Ou melhor: em cédulas de dólar. A criação é da Publicis.

Na animação, as notas de dólar assumem várias formas, que vão desde rifles de assalto e munições até salas de aula detalhadas e playgrounds. A abordagem ilustra vividamente que, embora o dinheiro possa ser gasto na maquinaria da morte e destruição, as doações para a War Child ajudam a mitigar o horror e construir um mundo melhor:

O ator-mirim Caleb McLaughlin, de Stranger Things, é o narrador do filme. A trilha sonora é a música  “No Surprises” do Radiohead. A produção levou dois meses, devido à complexidade da animação.

Custos da guerra

Samantha Nutt, fundadora da War Child USA, disse ao Adweek que a campanha se concentrou nas doações, em vez de criar um apelo puramente emocional sobre como ajudar as vítimas da guerra.  E foi projetada para que os telespectadores pensem sobre os custos das guerras – $ 249 gastos em guerra, anualmente, para cada homem, mulher e criança no planeta , de acordo com a campanha.

Segundo ela, a  campanha estimula as pessoas a se questionar: “por que investimos tão desproporcionalmente na guerra – em nossa auto-destruição mútua – e não nas coisas que dão às crianças, em particular, um futuro melhor e melhor?”.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.