Não fique parado

02/02/2017

Enquanto a câmera passeia entre os personagens congelados, o áudio traz toda a dramaticidade de uma situação de violência. A nova campanha contra a violência doméstica do Instituto Maria da Penha é inspirada no mannequin challenge (o desafio do manequim).

A mensagem reforça a importância da denúncia para ajudar as vítimas a se livrarem do agressor. “Não fique parada. A cada 24 segundos uma mulher é agredida no Brasil”, diz o texto.  A criação é da agência 100 Graus.

A ONG foi fundada por Maria da Penha Fernandes (que faz aniversário hoje, 02/2), que dá nome à Lei 11.340/2006. Ela está no comando da campanha de mobilização de recursos para projetos de prevenção à violência do Instituto Maria da Penha – IMP. As doações podem ser feitas no site Kickante.

Mesmo o Brasil tendo em vigor há dez anos a Lei Maria da Penha, criada para coibir a violência contra as mulheres e uma das mais atuais do mundo, o problema está fora de controle. O país é o quinto país em violência contra a mulher.  São cinco mil mulheres mortas por ano, treze por dia. A cada 24 segundos, uma mulher é agredida – isso contando apenas os casos que foram denunciados, já que muitas mulheres se escondem de vergonha, dor e medo do agressor, na maioria das vezes o próprio parceiro (70%).

Saúde pública

Além de ser crime, a violência contra a mulher é um grave problema de saúde pública, que ocorre em todas as classes sociais, segundo a Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS). A entidade disponibilizou em português um resumo de algumas das principais publicações sobre o tema, feitas pela agência e entidades parceiras.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.