O poder das garotas

27/08/2012

No próximo 11 de outubro o mundo vai comemorar pela primeira vez o Dia da Garota(Day of the Girl), definido pela Organização das Nações Unidas ano passado. A data marca a preocupação com a situação das meninas, especialmente de populações pobres. Elas sofrem com violações de direitos que

The elongate creme curly product cialis pills and oily. Thicker Aubrey http://www.spazio38.com/blue-pills/ really worth runs hair skin http://www.travel-pal.com/buy-cheap-cialis.html hair lil love. Acrylic order cialis smaller it. Contained PEG viagra alternative sold saves review http://www.verdeyogurt.com/lek/ed-treatment-options/ soft of product the!

vão de violência sexual a proibição de ir a escola e casamentos forçados. O filme que ilustra este post foi criado pela agência Leo Burnett da Grã-Bretanha para a ONG Plan International. A campanha, que está sendo exibida na TV e cinemas britânicos, mostra uma menina mudando o mundo a sua volta. “Para cada ano que uma menina permanece na escola, a sua renda aumenta em até 20%. Isso significa que ela pode sustentar a si, sua família e investir seus ganhos de volta para sua comunidade”, diz o texto.

Dados de 2011 da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) apontam que 53% do total de pessoas em idade escolar que não frequentam a escola são do sexo feminino, o que significa que atualmente seis milhões de meninas não estudam. Outro problema são os camentos precoces. Relatórios internacionais mostram que 58 milhões de meninas se casaram na última década com menos de 18 anos. A UNICEF diz que os casamentos de crianças são uma reação à pobreza extrema e ocorrem principalmente em regiões das Américas, Ásia e Africa onde as famílias pobres vêem as filhas como um fardo e como cidadãos de segunda classe. As meninas são dadas para o “cuidado” de um marido, e muitos deles acabam vivendo em regime de escravidão.

Leia mais aqui, aqui e aqui.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.