Quatro anos de lixo

18/07/2017

Como seria viver com 4 anos de lixo acumulado

Em 2011, o fotógrafo francês Antoine Repesse parou de jogar fora todo o seu lixo reciclável.
Publicado pela BBC Brasil em 17/07/2017

Nos quatro anos seguintes, ele acumulou um total 70 metros cúbicos de resíduos: 1,6 mil caixas de leite, 4,8 mil rolos de papel higiênico e 800 kg de jornais. E fez disso seu mais recente trabalho fotográfico, batizado de ‘#365 Unpacked’.

Seu intuito era “confrontar as pessoas com a realidade que elas costumam evitar”, diz ele, e “encorajá-las a mudar seus hábitos de consumo”. “Queria dar uma dimensão estética a meu trabalho”, explica.

Foram 1,6 mil caixas de leite juntadas por Repesse (Foto: Antoine Repesse/BBC)
Foram 1,6 mil caixas de leite juntadas por Repesse (Foto: Antoine Repesse/BBC)
O fotógrafo também juntou 800 kg de jornais em 4 anos (Foto: Antoine Repesse/BBC)
O fotógrafo também juntou 800 kg de jornais em 4 anos (Foto: Antoine Repesse/BBC)
Projeto quer confrontar as pessoas com uma realidade que elas preferem evitar, diz Repesse. (Foto: Antoine Repesse/BBC)
Projeto quer confrontar as pessoas com uma realidade que elas preferem evitar, diz Repesse. (Foto: Antoine Repesse/BBC)

“A escolha de separar o lixo dá um efeito gráfico. Tentei produzir a foto perfeita que evoca algo perturbador”, acrescenta.
Segundo ele, as fotos valem mais do que “mil palavras”. “Normalmente falam para a gente sobre a quantidade de lixo que produzimos, mas acredito que o impacto de uma foto é mais poderoso do que mil palavras”, destaca Repesse. “Espero que meu projeto pode inspirar uma mudança”, conclui.

Representação do que aconteceira quando alguém não joga o lixo fora durante 4 anos (Foto: Antoine Repesse/BBC)
Representação do que aconteceira quando alguém não joga o lixo fora durante 4 anos (Foto: Antoine Repesse/BBC)

Dicas para reciclar

Papel:

O que recicla – Papéis de escritório, papelão, caixas em geral, jornais, revistas, livros, listas telefônicas, cadernos, papel cartão, cartolinas, embalagens longa-vida, listas telefônicas, livros.

O que não recicla – Papel carbono, celofane, papel vegetal, termofax, papéis encerados ou plastificados, papel higiênico, lenços de papel, guardanapos, fotografias, fitas ou etiquetas adesiva.

Plástico:

O que recicla – Sacos, CDs, disquetes, embalagens de produtos de limpeza, PET (como garrafas de refrigerante), canos e tubos, plásticos em geral.

O que não recicla – Plásticos termofixos (usados na indústria eletro-eletrônica e na produção de alguns computadores, telefones e eletrodomésticos), embalagens plásticas metalizadas (como as de salgadinhos), isopor.

Vidros:

O que recicla – Garrafas de bebida, frascos em geral, potes de produtos alimentícios, copos.

O que não recicla – Espelhos, cristais, vidros de janelas, vidros de automóveis, lâmpadas*, ampolas de medicamentos, cerâmicas, porcelanas, tubos de TV e de computadores.

* O ideal é que esse material seja embalado e descartado em locais que encaminhem para a descontaminação.

Metais:

O que recicla – Latas de alumínio (refrigerante, cerveja, suco), latas de produtos alimentícios (óleo, leite em pó, conservas), tampas de garrafa, embalagens metálicas de congelados, folha-de-flandres.

O que não recicla – Clips, grampos, esponjas de aço, tachinhas, pregos e canos.

Fonte: EBC.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.