Seja como elas

21/07/2017

No começo deste ano, um estudo descobriu que meninas de 6 anos acreditam que os homens são inerentemente mais talentosos e inteligentes do que as mulheres, tornanda-as menos propensas a buscar caminhos ambiciosos ou novas atividades.

Este é o tipo de estereótipo que a marca de brinquedos GoldieBlox faz, anualmente, campanha contra. Para reforçar a autoestima das meninas, são celebradas as mulheres que fizeram algo incrível  ao longo do ano. O objetivo é inspirar as meninas e reforçar a autoestima mostrando o que as mulheres reais estão fazendo e se destacando.

A campanha #BeLikeHer é uma série itinerante de momentos mágicos em esportes, política e cultura pop, com meninas, incluindo celebridades do YouTube, JillianTubeHD e Heaven King, vestidas como a nova série de ícones que este ano ofereceu. Entre as mulheres de destaque estão Serena Williams – que ganhou um Grand Slam de tênis durante a gravidez ; Mary Jackson, Katherine Johnson e Dorothy Vaughan, as engenheiras e matemáticas da Nasa que inspiraram o filme Estrelas Além do Tempo; O elenco feminino do remake Ghostbusters; Princesa Leia (que “continua a ser a princesa e  general” após a morte de Carrie Fisher); e Simone Biles, que ganhou mais medalhas nas Olimpíadas do Rio que qualquer ginasta americana na história.

A GoldieBlox, fundada pela desenvolvedora de jogos Debbie Sterling, comprometeu-se a trabalhar contra os estereótipos e o machismo desde a sua concepção em 2012. “As crianças querem ser o que podem ver”, diz Sterling em um release à imprensa. “Para mim, essa pessoa é minha avó Sterling Sturtevant. Ela era diretora de arte da Disney e na Charles Schulz na década de 1950, uma época em que poucas mulheres tinham papéis seniores em animação “.

#BeLikeHer

A campanha convida as pessoas a compartilhar figuras inspiradoras com o hashtag #BeLikeHer.  Muitas das mulheres mostradas no filme experimentaram um tratamento público severo, não relacionado aos seus méritos, da vergonha do corpo que persegue Serena Williams, ao abuso de Leslie Jones no Twitter e ao curioso fato de Hillary Clinton permanecer menos popular do que Donald Trump.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.