23/11/2016

Crianças

Um teste de casting para comercial cheio de surpresas.

Teste para comercial

23/11/2016

Muitas crianças (e seus pais) compartilham o sonho de se tornar uma estrela infantil. Este teste para casting de um comercial surpreendeu todos. Foram convidadas 50 crianças para o teste inicial. Sem desconfiar de nada, os pequenos responderam perguntas simples do “entrevistador”: se tinham manchas no corpo, acordavam enjoados ou com dor de cabeça, se tinham cócegas. Algumas perguntas eram direcionadas também aos pais e mães que os acompanhavam.

No final, o pai ou mãe tinha a melhor surpresa. Mais importante que ser selecionado para o casting, receberam a notícia que os filhos participaram na verdade de exames preventivos para detectar o câncer infantil – e nenhuma delas tinha qualquer problema. O entrevistador, na verdade, era o oncologista pediátrico, Dr. Lisandro Lima Ribeiro. “Este tipo de exame pode salvar a vida de milhões de crianças se os adultos conhecerem os principais sintomas do câncer infantojuvenil e procurarem um médico o mais rápido possível”, ressalta Dr. Lisandro.

A campanha Exame Casting é da Confederação Nacional de Instituições de Apoio e Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer (Coniacc). O lançamento coincide com o Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantojuvenil para alertar e ensinar a população sobre a doença. A criação é da Ogilvy Brasil.

Além do filme, foram feitas peças para rádio, redes sociais e um hotsite onde pais podem saber mais sobre como fazer o exame – a recomendação é que seja feito todo dia. Além de informações sobre hospitais especializados e dicas de sintomas. Se for diagnosticado precocemente, este tipo de câncer tem chances de cura de 70%.

Câncer infantil no Brasil

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer – INCA, no Brasil, o câncer já representa a primeira causa de morte (7% do total) por doença entre crianças e adolescentes de 1 a 19 anos, para todas as regiões.  Estima-se que ocorrerão cerca de 12.600 casos novos de câncer em crianças e adolescentes no país por ano, em 2016 e em 2017. As regiões Sudeste e Nordeste apresentarão os maiores números de casos novos, 6.050 e 2.750, respectivamente, seguidas pelas regiões Sul (1.320), Centro-Oeste (1.270) e Norte (1.210).

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.