Julgamentos apressados

20/05/2015

 

Um segundo pode ser o suficiente para mudar nossa impressão sobre alguém. Essa é a mensagem que a Coca-Cola, em parceria com a agência espanhola The Cyranos McCann, traz na sua nova campanha Let’s Take an Extra Second. A estratégia mostra a facilidade com que as pessoas têm em julgar as outras baseadas na aparência, o que raramente não se traduz em um enorme equívoco.

Como parte de sua missão de inspirar momentos de otimismo e felicidade, a Coca-Cola incentiva as pessoas a esperarem mais um segundo para repensar seus preconceitos e irem além do primeiro olhar. Para isso, a campanha tem como plano central um experimento (documentado no vídeo acima) onde participantes voluntários detalham as suas primeiras impressões sobre outras pessoas após analisarem apenas suas fotos. O resultado é uma série de comentários baseados em preconceitos pessoais dos entrevistados, que depois foram surpreendidos pelas reais histórias das pessoas nas fotos.

Como complemento para a campanha, a Coca-Cola produziu uma série de três filmes – Grandma, Blonde e Bullying – que contrariam esses preconceitos. O filme Grandma, por exemplo, desconstrói em segundos a imagem frágil e solitária de Montserrat Mencho, uma senhora de 80 anos que pratica paraquedismo regularmente e já soma mais de mil saltos. “Seguir saltando para mim significa seguir vivendo”, afirma  Montserrat.

 

“Hoje, todos os lideres mundiais concordam que a desigualdade é o maior problema que a humanidade enfrenta.  E o principal motor dessa desigualdade é o preconceito”, diz Leandro Raposo, presidente criativo da The Cyranos McCann. “Em maior ou menor grau, todos nós somos tendenciosos. Esta campanha nos pede para dar mais um segundo para nos livrarmos da generalização como uma maneira de olhar para o outro”.

Para o Diretor de Comunicação da Coca-Cola na América Latina, Guillermo Gimenez, as pessoas precisam de desvencilhar dos estereótipos e apreciar as particularidades das pessoas, o que significa ser capaz de se abrir e aceitar os outros da forma como eles são. A partir disso, segundo Gimenez, a Coca-Cola usou a sua capacidade de alcance a serviço de todos para mostrar que se as pessoas se livrarem de seus preconceitos, elas serão capazes de estabelecer laços mais fortes e favoráveis. “Assim,  o mundo será um lugar mais feliz”, finaliza.

Meses depois a campanha ganhou releituras e vídeos extras, na época do feriado árabe Ramandan. Abaixo o experimento social Remove Labels this Ramadan (remova os rótulos neste Ramadan), que teve mais de 18 milhões de visualizações.