Ford simula uso de drogas

08/12/2015

Captura de Tela 2015-12-08 às 13.50.18

Para mostrar como é arriscado dirigir sob o efeito de drogas, a Ford desenvolveu um traje especial e colocou motoristas numa pista de testes automobilísticos. A idumentária, apelidada de Drug Driving Suit, inclui joelheiras, munhequeiras, cotoveleiras, óculos, headphones e pesos nos pés. Desenvolvida em parceria com cientistas do Meyer-Hentschel Institute, simula o estado do motorista após consumir maconha, cocaína, heroína e MDMA (vulgarmente conhecido como Ecstasy). A iniciativa foi desenvolvida para o programa de educação no trânsito para jovens condutores mantido pela Ford,  Driving Skills for Life (DSL)

“Sabemos que algumas drogas podem causar as mãos trêmulas, portanto, incorporada no terno um dispositivo que cria apenas um tal tremor”, disse Meyer-Hentschel Gundolf, CEO do Instituto Meyer-Hentschel, no release oficial divulgado no site da Ford. “Os usuários de drogas, por vezes, enxergam as luzes piscando em seu campo periférico, um efeito recriado por nossos óculos de proteção, enquanto sons imaginários são gerados pelos fones de ouvido. Além disso, os óculos distorcem a percepção e produzem sensações visuais coloridas – um efeito colateral do uso de LSD “.

De acordo com a Ford, os motoristas que dirigem  depois de tomar drogas são até 30 vezes mais propensos a se envolver em um acidente grave. Ainda assim, pesquisas apontam que uma em cada 10 pessoas diz que eles aceitaram caronas de pessoas que eles acreditam ter usado drogas. A empresa, que também divulgou um infográfico mostrando o efeito de cada uma das drogas incorporadas ao traje, cita que o Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência estima que,  no ano passado,  8,8 milhões de jovens entre 15-24 anos de idade consumiram maconha e 2,3 milhões de pessoas usou cocaína.  No Reino Unido, uma média de 400 pessoas são presas a cada mês por porte de drogas enquanto dirige. Foi atribuído ao uso de drogas ilegais cerca de 200 mortes por ano. De acordo com o Departamento para a Segurança Rodoviária da França, as drogas já são a causa em  23% dos acidentes de trânsito fatais em 2014. E o número de motoristas que foram flagrados usando drogas  aumentou 44%. De acordo com a Administração de Segurança no Trânsito dos Estados Unidos (NHTSA), aproximadamente 18% das mortes de motoristas em acidentes envolvem uso de drogas que não são o álcool.

Antes de criar essa roupa, a Ford já havia criado a “roupa do motorista embriagado” para o seu programa de educação no trânsito.