Uniforme à prova de balas

19/04/2017

Universitários dos EUA  que estudam em estados que permitem armas no campus não precisam mais se preocupar com a possibilidade de serem mortos. Chegou uma nova linha de coletes à prova de balas balas especialmente desenhados para eles. A campanha satírica foi feita pela FCB NY para o grupo de protestos formados por alunos da Universidade do Texas, Cocks not Glocks. O grupo é famoso pelos protestos provocativos em que usam pênis gigantes para demonstrar a desconexão entre a legislação frouxa para porte de armas e muito dura contra “obscenidades”.

Nove estados americanos permitem o porte de armas dentro das universidades públicas: Texas. Colorado, Oregon, Idaho, Utah, Kansas, Arkansas, Mississippi e Wisconsin. No vídeo da campanha, estudantes universitários aparecem pulando com coletes à prova de balas costurados às roupas. O filme foi lançado semana passada, coincidindo com o aniversário de 10 anos do massacre de Virginia Tech, quando um estudante matou 32 pessoas e feriu mais 17. O estado da Virgínia, onde está localizada a universidade, não permite armas em campus.

O massacre de Virgínia Tech

Entre as duas primeiras mortes no dormitório da Universidade Virgínia Tech, nos EUA, e as 30 mortes subseqüentes no prédio da Faculdade de Engenharia da mesma universidade, o sul-coreano Cho Seung-hui enviou à rede de TV norte-americana NBC um “manifesto multimídia” (que não está mais no site). No “manifesto”, composto de fotos e vídeo, o assassino faz poses com pistolas e facas em punho e dá as suas “razões” para a barbárie. Uma das hipóteses que vêm sendo levantadas pela mídia americana para o massacre é a possibilidade vislumbrada por Cho de se tornar uma celebridade. Após relutarem num primeiro instante em divulgar o material, a mídia norte-americana e, em seguida, a mídia global, optaram pela divulgação, criando um “evento midiático” em escala planetária. Parentes de vitimas do massacre na universidade Virginia Tech cancelaram entrevistas que dariam hoje à rede NBC porque a emissora divulgou video e fotos enviadas pelo assassino. E foi tema de um debate virtual aqui no blog.

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.